13 de abr de 2016

Qual escolher : Margarina ou Manteiga ?



São dois alimentos ricos em gordura, a manteiga é feita a partir da nata do leite batida, com o passar do tempo este alimento foi perdendo espaço e dando lugar a margarina, rotulada como alimento saudável. Está é feita a partir de um processo industrial, por meio da hidrogenação, de óleos vegetais submetidos a altas temperaturas.

 Durante o processo de hidrogenação as moléculas são transformadas em gorduras trans e saturadas. É de grande importância ficar bem atento aos ingredientes que o produto contém, pois, a maioria dos produtos industrializados está sendo adicionados aditivos.


 Entretanto, para os que preferem dizer não, tanto para a margarina quanto para a manteiga, podem optar por outras opções, tais como: manteiga GHEE (gordura animal, originária do leite, totalmente purificada e sem lactose), óleo de coco, azeite extra virgem. Para tudo vale o equilíbrio, é sempre importante saber a origem do que se come.

15 de mar de 2016

Pícolé de Frutas Variadas




Ao invés de comprar uma caixa de picolé da sua marca preferida, que tal você mesmo preparar o seu em casa? É muito mais fácil, rápido e nutritivo! Para isso, bata em um liquidificador, iogurte natural desnatado e sua fruta preferida.

Depois disso, coloque a mistura em uma forminha e deixe gelar no congelador. Pronto! Em poucos minutos, você terá preparado vários snacks saudáveis e refrescantes, ótimos para os dias de calor! 
Outra opção é o naked picolé. Para fazê-lo é simples: pegue frutas da estação que são docinhas naturalmente - quanto mais coloridas mais bonito ficará - corte em cubos, e coloque em uma forminha, e complete com água de coco.
"Voalà" , agora é só degustar!!!!!!

14 de mar de 2016

Evite as Comidas Industrializadas

Quem nunca chegou em casa com fome e recorreu a uma das opções de congelados que encontrou na sua geladeira. Pois é, as comidas industrializadas têm facilitado bastante a vida de quem tem uma rotina corrida e com pouco tempo para perder na cozinha.  Apesar da praticidade, as comidas industrializadas não devem fazer parte da nossa alimentação diária — devem ser vistas somente como uma alternativa quase que esporádica para matar a nossa fome. Mas você sabe dizer por que devemos evitar as comidas industrializadas? 

Alta concentração de açúcar e sódio

Você provavelmente sabe que o consumo excessivo de açúcar e sódio tem sido apontado como um dos responsáveis pelos vários problemas crônicos de saúde que têm aumentado a mortalidade e morbidade da população mundial. Diabetes, hipertensão, obesidade e muitas outras doenças são desenvolvidas por causa de uma alimentação rica nesses dois compostos.
As comidas industrializadas são ricas nesses dois compostos tão perigosos para a nossa saúde. Como tanto o açúcar, como o sódio são utilizados como conservantes naturais de alimentos, os produtores de comidas industrializadas e congeladas abusam do uso desses ingredientes para poder aumentar o tempo de vida desse tipo de produto.
Rico em corantes, espessantes e outros compostos químicos
Quem come alimentos industrializados já sabe que uma das principais diferenças desses produtos com relação aos alimentos naturais é a grande concentração de compostos químicos em sua composição. Corantes, espessantes, ácidos, nitratos e muitos outros químicos ajudam a deixar esses alimentos com cheiro, aparência e durabilidade atrativa — situações que são muito interessantes para os fabricantes desses produtos.
O problema é que os especialistas da área da saúde não sabem afirmar quais são os efeitos do consumo excessivo de químicos à longo prazo para o organismo humano. Muitos acreditam que quadros de intoxicação e até mesmo o desenvolvimento de alguns tipos de câncer podem ser agravados com o consumo excessivo desses compostos não naturais.
Alto valor calórico e baixo valor nutricional
Alimentos industrializados, apesar de muitas vezes saborosos e práticos, são opções nutricionais muito inferiores aos pratos naturais. Eles apresentam um alto valor calórico — visto que tem maior concentração de açúcar e gordura em sua composição — e também são produtos considerados de baixíssimo valor nutricional. Apresentam baixa concentração de fibras, vitaminas e minerais essenciais em sua composição — situação que é prejudicial para a manutenção da nossa saúde.
Outra razão para evitar as comidas industrializadas é a pouca capacidade que esses alimentos têm em ajudar a saciar o nosso apetite após a ingestão. Como seu preparo é simples e sua concentração de fibras alimentares é baixa, o consumo dessas comidas industrializadas, apesar de matar nossa fome logo após sua ingestão, resulta em maior apetite poucas horas após a refeição realizada com esses produtos. Essa característica faz com que quem se alimenta com esses produtos, seja capaz de ingerir um volume maior de calorias e sentir mais fome ao longo do dia.

Consumir comidas industrializadas, portanto, é comprovadamente uma atitude prejudicial para a manutenção da nossa saúde e da qualidade nutricional dos nossos pratos.